Follow by Email

quarta-feira, 21 de março de 2012

Sofrimento...

   Escuridão...Sombras... Me sinto em uma ilha de sangue e lágrimas, corro para me salvar, sem exito sou pega para aquela tortura lancinante. Arregalam-me os olhos... e dor, não sei bem o que fazem, perco e recupero a consciência com a mesma voracidade que meus algozes me ferem.
   Um calor atroz devora minha pele junto com animais ferozes e famintos que se regozijam do meu sofrimento.
   Repentinamente... um estrondo e eu caio em precipício.
   A cama quebrou, tá um calor da peste, uma mosquitada do cacete...pelo menos a luz do poste saiu da direção do meu olho. Vou voltar a dormir.